A Reconquista

La Reconquista (2016 – ESP) 

O quarto longa-metragem do cineasta Jonás Trueba (indicado a 13 Goyas, e que ficou sem prêmios) dialoga muito com seu trabalho de estreia (Todas As Canções Falam de Mim), e pode ser facilmente comparado à Antes do Por do Sol, de Richard Linklater. Tem no amor o eixo central de sua narrativa, durante uma noite de conversa de um reencontro de um ex-casal.

Ambos na casa dos trinta anos, ela se mudou para Buenos Aires, ele vive com a namorada em Madrid, e cruzam a cidade relembrando o relacionamento de quando tinham quinze anos. Trueba está testando o emocional de cada espectador, o peso do primeiro amor, as frustrações amorosas de pessoas mais maduras, a clara tentação de resgatar algo que estava hibernando, ou morto. Assim como seus personagens, o diretor amadureceu como personagem, usa melhor os recursos narrativos, mas mantém o espírito do amor pungente, e sabe dialogar com quem gosta de acompanhar os encontros e desencontros que a vida proporciona.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s