Homem-Aranha: De Volta ao Lar

Spider-Man: Homecoming (2017 – EUA) 

Chegou o dia em que o cinema transformou O Homem-Aranha em coadjuvante do Homem de Ferro e dos Vingadores. Aquela aparição relâmpago, que causou frisson no último Capitão América, não poderia nos dar tantas pistas, do que não queríamos ver… como ele se encaixaria no Universo Marvel. O filme surge como outro subproduto de algo maior, que são os Vingadores, até mesmo de personagens maiores, bem diferente do que sempre ocorreu.

Universo Marvel à parte, o filme dirigido pelo impercepível Jon Watts é narrado (e praticamente voltado) sob a ótica desse garoto de quinze anos. A identificação com esse público-alvo é mais que direta, é absoluta. E nisso está todo o tom do filme, mesmo que para isso precise desprezar qualquer traço de Cinema em prol das piadinhas, a qualquer custo desse humor Marvel, e das cenas de ação atabalhoadas. É um filme de desperdícios, e raso nos pouquíssimos temas que aborda. Porque há sim essa questão da juventude apressada, incapaz de ter paciência, mas esse ponto é engolido, assim como qualquer relaciomanento pessoal, romântico ou afetivo, por mais e mais piadas baratas. Ok, o filme não precisava explicar os personagens, já os conhecemos, mas quais são as características da Tia May, ou da namoradinha do colégio? Simplesmente estão lá, vazios quato a profundidade que Watts dá  seu filme.

O tom do filme já estava escancarado no found footage do início, mas Watts é incapaz de escapar de sua armadilha, ou de deixar de fazer o filme girar em torno de Tony Stark. Não há praticamente uma cena em que ele não seja citado (ou esteja presente). Por outro lado, o filme diz muito sobre essa geração de novos adultos, incapazes de se desprender do lado mais criança. Só consigo encontrar Cinema na sequencia entre o apertar de campainha e o fim do baile para Parker, é muito pouco no meio desse emaranhado de cenas jogadas num ritmo alucinante. A cada novo filme, o Homem-Aranha regride na idade, tenta assim representar uma nova geração de fãs, mas só tem conseguido perder seu charme de rapaz atrapalhado.