Jovem Mulher

Jeune Femme (2017 – FRA) 

É preciso sobreviver a primeira cena em que a protagonista, Paula (Laetitia Dosch) faz um depoimento à câmera, histericamente. É bem verdade que essa cena, com plano fechado em seu rosto e sem cortes, diz muito sobre a jovem mulher que o filme, vencedor do Camera D’or, em Cannes, irá acompanhar. O trunfo da diretora Léonor Serraille é justamente dar cabo de toda essa irresponsabilidade e fragilidade da impulsiva que acaba de ser “expulsa” do apartamento do namorado.

A mãe que a renega, não lhe resta outra opção a não ser arrumar um emprego. Num primeiro momento pode parecer que a trama cairá para uma espécie de superação, mas não é o caso. É sim um estudo do amadurecimento, de uma personagem que tenta representar toda uma geração que cobra o imediatismo, a facilidade, ancorados pelo conforto dos pais de classe média. Redenção ou sofrimento, fazem parte do jogo, assim como lidar com novas alianças ou a quebra da confiança. Entre vitórias e derrotas, o importante é o saldo no final do dia, em alguns Paula vence, em outros não, mas segue evoluindo como uma jovem mulher que se insere na sociedade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s