9 Dedos

9 Doigts / 9 Fingers (2017 – FRA) 

Sempre filmando em branco e preto, F.J. Ossang é uma espécie de Jim Jarmusch francês. Músico, cineasta e outras tantas atividades artísticas, com seu novo filme saiu premiado como melhor diretor em Locarno, e, realmente, são os aspectos visuais e seu virtuosismo estético que torna seu noir expressionista experimental num interessante representante do cinema dos festivais de 2017.

De uma simples fuga para evitar que a polícia cheque seus documentos, um encontro com um homem á beira da morte e passa a ser perseguido por uma gangue que o obriga a embarcar num navio, com alguma mercadoria valiosa. O fagulho de roteiro que permite a Ossang destilar seu estilo narrativo, seus planos fechados, ou cenas belíssimas com mar. Diálogos complexos, ritmo quebradiço, é um filme que vislumbra mais pelo que pode ser visto, do que pelo que tem a dizer. É cinema puro, ainda que guarde atenção de poucos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s