Nico, 1988

Nico, 1988 (2017 – ITA) 

A cinebiografia sobre os últimos dois anos de vida da cantora Nico trafega entre sua negação a sua fase no lendário Velvet Underground e os reflexos que a Segunda Guerra Mundial deixou em sua infância. Pelo menos, é por esses mares que a cineasta italiana Susanna Nicchiarelli tenta evoluir. O que temos é uma estrela decadente, mãe afetuosa e distante, e uma mulher que ainda vive dos resquícios de excessos, teima em almejar um tempo que já passou, numa carreira solo muito distante do sucesso de outrora.

Nada da figura mistica da juventude. Uma Nico cansada, viciada sem pudores e que ainda vive cada dia como se fosse o último, mas já com o gosto amargo na boca, nas amizades e na representatividade dentro da música. O tom desesperançoso está também na narrativa, Nicchiarelli conduz a tristeza escondida com lentidão e questionável habilidade em dirigir atores. O filme é a própria sombra de Nico, meio torpe, meio mambebe, e que prefere a melancolia à compreensão de sua personagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s