Lamparina da Aurora

Lamparina da Aurora (2017) 

Em entrevistas sobre seu novo filme, o diretor Frederico Machado gosta de frisar sua relação forte com a imagem. E é ela quem salta aos olhos desde o primeiro plano de seu novo longa-metragem. O silêncio, as cores fúnebres, aliás o peso da morte está por todos os cantos. Quase um Bela Tarr maranhense, com a forte presença do onírico. São apenas três personagens, um casal idoso e um jovem que, misteriosamente, passa a frequentar a casa. Os diálogos são trocados por poemas, narrados em off, do poeta Nauro Machado (pai do diretor). E esse conjunto tão elaborado versa sobre velhice, morte, e outras temas que os que se permitirem mergulhar na narrativa lenta e abstrata, podem dialogar de maneira quase espiritual com personagens que vagueiam entre o drama e o horror. Machado se firma como cineasta de autoridade sua, e que coloca sua terra natal na geografia do cinema nacional.

Anúncios

Um comentário sobre “Lamparina da Aurora

  1. Pingback: Top 10 – 2017 – Cinema Nacional |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s