O Insulto

The Insult (2017 – LIB) 

Aproveitando a herança do vizinho cinema iraniano, de pequenas histórias que sirvam como metáforas de alta critica social, o diretor libanês Ziad Doueiri chega, com chances, ao Oscar de Filme Estrangeiro. O ódio religioso, um passado de lutas, violência e injustiças, que permanece até hoje. E o quanto esse histórico pode influenciar, mesmo em situações corriqueiras.

Afinal, como uma briga de rua vem pode ir parar num tribunal, e envolver mídias e movimentos inflamados pelas ruas. É o peso de um passado que cobra preços mais caros por valores como honra e justiça, e promove a violência onde não se faz necessário. É possível discutir o alicerce por onde a história é construída, mas inegável que ao compreender um caso tão isolado, num contexto histórico, as proporções de um simples insulto são mesmo de discutir a origem do problema (palestino, judeus, cristianismo). É fácil gostar do filme de Doueiri, de sua visão imparcial dos lados, mas também é possível enxergar um filme que se estabelece, quase que exclusivamente, de seu grande tema como se o cinema fosse apenas isso.


Festival: Veneza

Mostra: Competição Principal

Prêmios: Melhor Ator

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s