A Piscina

La Piscina (2013 – CUB) 

Um grupo de quatro adolescentes, com diferentes tipos de deficiências, frequenta as aulas de natação em pleno verão cubano. O diretor e roteirista estreante Carlos Machado Quintela insinua despreocupação com seus personagens oou possíveis histórias de cada um deles. Ali, à beira da piscina, são apenas alunos de um ex-nadador pacato, outra quase desinteressado. Do calor escaldante e das braçada na piscina surgem pequenos diálogos, um traço de amizade.

É desse pequeno fragmento que Quintela extrai seu filme, são raros os planos fora do complexo da piscina, e mais raras ainda as informações individuais deles. O filme está mesmo calcado nesse conjunto de planos (fechados nos rostos quando falam ou bem abertos e amplos quando nadam, de forma a praticamente filmar a piscina de todos os ângulos e posições possíveis). Esse conjunto meio solto, quase reflexivo, constrói, através da imagem, o poder do cinema em nos transportar para além do que se pode ver. Talvez enxergando sentimentos, talvez querendo compreendê-los, ou talvez fiquemos com a simplicidade de algumas aulas de natação. Quintela surge como um cineasta que usa a narrativa cinematográfica a seu favor, que venham seus próximos trabalhos.


Festival: Berlim 2013

Mostra: Panorama

Anúncios

Um comentário sobre “A Piscina

  1. Pingback: A Obra do Século |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s