La Sagrada Familia

La Sagrada Familia (2005 – CHL) 

Agora bem reconhecido mundialmente após o sucesso de Gloria e Uma Mulher Fantástica, o diretor chileno Sebastián Lelio estreava como diretor de longa-metragem com esse ardente e provocativo drama familiar. Filmado quase como uma fita caseira, que oferece um tom meio documental e meio confessional, o diretor explora os limites entre relacionamentos familiares e sexo. Feriado de Páscoa, família chilena tradicionalmente católica recebe a visita da nova namorada do filho.

Atirada, rebelde e provocadora, a jovem causa um rebuliço sexual na casa de praia, e esse tom confessional adotado por Lelio oferece proximidade e a tendência de uma sexualidade menos idealizada. O efeito é a sensação realista, além da provocação de instituições tão sólidas e conservadoras como religião e família. O resultado é irregular, ainda que corajoso e demonstra a tendência de personagens femininas fortes que seu cinema se caracterizou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s