Pertencer

Publicado: outubro 11, 2019 em Cinema, Mostra SP
Tags:,

Aidiyet / Belonging (2019 – TUR)

Aos 10 anos de idade, a avó do cineasta Burak Çevik foi assassinada, a mando de sua tia e o namorado, tudo porque ela se opunha ao relacionamento amoroso vivido pela filha. Para recriar a tragédia familiar, o diretor divide seu filme em duas partes, na primeira metade apenas fotos e imagens de locais como o apartamento, a doroviária, o estacionamento, a cama onde o crime ocorreu. A narração em off reconta os planos, o tom comtemplativo se sobrepõe a crueldade e frieza com que se absorve o testemunho de assassinato.

A segunda parte é uma história de amor, conta como o casal que planejou o assassinato se conheceu, o primeiro encontro, carícias, longas conversas, um tom romântico à la Richard Linklater, mas e o peso no público que já conhece o que aquele romance produziu? Como se envolver positivamente? É o dilema criado por Çevik, entre o experimental e o thriller, o turco nos oferece um filme surpreendente e aterrorizador, mesmo que só com imagens bonitas ou contemplativas, viva a magia do cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s