Papicha

Publicado: outubro 18, 2019 em Cinema
Tags:, ,

Papicha (2019 – Argélia)

Destaque na Um Certain Regard de Cannes, e estreia na direção de Mounia Meddour, o filme resgata uma história verídica e assim faz um retrato incisivo de um país que ainda sofre as mazelas de uma Guerra Civil que não foi completamente finalizada.

Apesar de muito quadradinho, narrativamente, em diversos momentos, o coming-of-age, pouco-a-pouco dá espaço a claustrofobia e decepção de notar uma Argélia que ainda vive sobre risco de atentados realizados por extremistas religiosos que querem impor suas crenças e costumes.

Centrado numa estudante, apaixonada em design de moda, feministas e idealista de sua independência, sofrendo por não aceitar as proibições impostas por radicais conservadores. O filme funciona muito bem quando explora essa sensação de claustrofobia feminina, de pressão social, seja na cena do ônibus, ou no garoto que flerta a seguindo pela rua, ou na relação com o porteiro do colégio. Além, é claro, do final trágico e perturbador. É de nos dar uma desesperança do mundo, da humanidade, uma desesperança que nem chegar a caber dentro da gente. O completo desrepeito ao que for diferente do que você prega, elevado às piores consequências.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s