Judas e o Messias Negro

Publicado: fevereiro 8, 2021 em Cinema

Judas and the Black Messiah (2021 – EUA)

Com os cinemas abertos e vida normal, o filme até poderia ser a gasolina que faltava para incendiar as fogueiras das discussões raciais que estão acaloradas nos EUA, e em outros lugares. Afinal, trata da morte, aos 21 anos, de um dos líderes dos Panteras Negras em Chicago, nos anos 60. Com essa distribuição fragmentada e interesse de um público menor por cinema nessa pandemia, não espero o impacto todo. Mas, eu disse poderia porque o filme tem boas doses de engessamento em sua narrativa, e o que poderia ser furor, também pode soar cansativo.

Começa bem charmoso entre trilha sonora, num bar, um plano que deu errado para um assaltante de carros que acaba nas mãos da polícia e a proposta de ficar preso ou se infiltrar nos Panteras Negras. Baseado em fatos reais, o filme recria esse aproximação de O’neal (Lakeith Stanfield) com Fred Hampton (Daniel Kaluuya) até sua morte. Depois desse início, apenas a cena do tiroteio é destacável, o restante parece bem preso a necessidade de contar cronologicamente fatos, de mostrar o envolvimento do FBI, além de alguns discursos e aspectos da vida particular de Hampton. Fica entre a cinebiografia política e o cinema policial, sem encontrar seu corpo ideal, mas tem Kaluuya formidável, como sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s