Boatman

Publicado: abril 10, 2021 em Cinema
Tags:

Boatman (1996 – ITA)

O média-metragem observacional marca a estreia do documentarista italiano Gianfranco Rosi numa viagem pelo rio Ganges na Índia. Claro que há o apreço pelo exótico vindo de um olhar ocidental para a pobreza, a ingenuidade e as crenças indianas tão particulares. Mas, o filme se destaca por essa câmera testemunho, e pela capacidade de Rosi em fazer seus personagens falarem tão livremente sobre os costumes dos funerais, os corpos pelo rio, a critica aos europeus que perguntam os porquês de tudo que parece distante de sua cultura. 

A figura central acaba sendo o barqueiro que os guia pelo rio, mas não é o único a colaborar nessa confecção de um retrato das diferenças entre castas, da pobreza latente, do valor entre ter um filha ou um filho, nas vacas caminhando livremente pelos mercadinhos de rua exprimidos. Se o branco e preto do filme esconde a famoso colorido indiano, ele nos ajuda a não perder de vista os depoimentos, a malandragem ingenua, e as indiossincrancias que marcam as falas de todos eles.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s