Um Lugar ao Sol

Publicado: abril 28, 2021 em Cinema
Tags:

Um Lugar ao Sol (2008)

Hoje, no meio da pandemia e dos protestos pela morte de George Floyd, esse documentário e muito do que é dito nele, soam com peso ainda gritante. O peso da incompreensão, do distanciamento, e também uma sensação de traição do próprio diretor para com seus personagens.

A traição vem  das próprias escolhas, do recorte, do que foi escolhido daquelas pessoas para ser exibido, dá uma discussão interessante dessa “realidade absoluta” que muitos enxergam num documentário. Claro que tudo foi que foi dito, foi realmente dito, e a ingenuidade e soberba dos moradores dessas coberturas oferecem esses depoimentos que soam tão ignorantes a realidade do que eles classificam como “pobres”. Por outro lado, eles soam fortemente como retrato fidedigno de uma elite que chega a ver graça no colorido dos tiroteiros em um morro carioca. Ah sim, os personagens se expuseram de ingenuidade e soberba, porque esse material só poderia dar um filme desse viés, com certeza.

O mais fundamental está exatamente nesse escancarar da visão elitista, visão essa que as redes sociais hoje potencializaram, que causam nojo, repulsa, mas que outros defendem agressivamente. É a humildade assassinada pelo orgulho dos privilégios. E, escrevendo esse texto, no alto da minha quarentena, longe do conforto daquelas coberturas (onde alguns podem esfregar na cara de um policial o quanto ganham após um chamado de violência doméstica), mas também muito longe dos que nem sabem o que é conforto e tem preocupações mais reais e graves que as minhas, me questiono onde estou inserido? Porque a gente pode sentir até culpa, porque a gente pode perceber que mesmo sem querer ajuda com a desigualdade, e simplesmente pode até refletir rapidamente e seguir não fazendo nada.

Como filme, Mascaro tem mais a proeza de liberar as línguas a falarem do que ter feito uma obra surpreendente, mas, os tempos são outros, a pandemia deve nos fazer ser pessoas diferentes do que eramos antes de tudo, se bem que volto às redes sociais e a dúvida é ainda maior se, muita gente, vai mesmo se sensibilizar e acordar para tantos absurdos que testemunhamos hoje da elite, do governo, de quem comanda a sociedade brasileira.  Um Lugar ao Sol fica como esse testemunho do que já esperávamos desses personagens, e eles entregam exatamente o esperado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s