Tristana, Uma Paixão Mórbida

Publicado: agosto 2, 2021 em Cinema
Tags:

Tristana (1970 – ESP)

Este grande clássico marca o reencontro do cineasta Luis Buñuel com Catherine Deneuve após A Bela da Tarde, e sempre chama a atenção quando o cineasta espanhol usa também da narrativa mais clássica, ainda que sempre se destaque por criticas cruéis à sociedade. Aqui, seu alvo central é a Igreja católica que aceita que o tutor (Fernando Rey) de uma jovem (Deneuve) a tome por sua amante, quando se encanta por sua beleza.

É a política da aceitação da sociedade, o homem mais velho pode decidir por seus desejos, a jovem precisa aceitar e seguir a cartilha da etiqueta da aristocracia. Mas, ela se apaixona, e as consequências dessa realação se tornam desastrosas, até o final surpreendente que remete a uma inexplicável mistura de nojo e sensação de afeto familiar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s