Homem Onça

Publicado: agosto 14, 2021 em Cinema

Homem Onça (2021)

Já se filmou o Brasil sob tantos aspectos sociais e políticos, talvez não sobre efeitos das privatizações. O governo FHC acelerou esse processo e muitas estatais foram vendidas em seu governo, os mais ligados à esquerda criticam veemente essa política que obviamente traz prós e contras. O cineasta Vinícius Reis se aproveita de uma história familiar para olhar o lado humano (desumano) das grandes corporações que tomam decisões frias apenas sob os aspectos contábeis.

Narrado paralelamente em duas linhas do tempo, numa delas Pedro (Chico Diaz), casado e com uma filha, é o líder de um projeto importante quando a mineradora estatal está para ser privatizada, anos adiante ele vive aposentado com uma namorada num sítio no interior. De um lado o combativo cinema de realismo social, capitalismo selvagem, desemprego, lucro, vários nomes de cineastas podem ser citados, mas aqui há uma brasilidade. De outro o sujeito que gosta de MPB e de seus vícios, porém murchou ao ser afastado do que o motivava, num flerte bem tímido com Mal dos Trópicos de Apichatpong.

Esses dois tipos de cinema citados podem parecer tão distantes, e o mérito de Vinícius Reis é mesmo de fazê-los convergir num filme de personagens complexos e tão brasileiros, de usar tantas referências e ainda assim fazer um filme seu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s