O Herói

Publicado: outubro 20, 2021 em Cinema
Tags:,

Ghahreman / A Hero (2021 – IRA)

Prepare-se para um mais dos contos morais de Asghar Farhadi, com todos os artifícios que sua filmografia tem apresentado ao longo do tempo. A câmera acompanha os personagens intimamente, e se movimenta pro ambientes fechados enquanto a edição é ágil como as falas, no ir e vir que dá um ritmo específico e se tornou uma de suas marcas. O roteiro intricado como sempre, minuciosamente planejado para questionamentos humanos dúbios, pontos e contrapontos que podem tornar qualquere um herói e vilão de uma história, num passe de mágica. Portanto, defensores e detratores podem usar as mesmas armas usadas anteriormente para tecer sua opinião.

De um lado é forte como Farhadi realmente consegue criar essas situações complexas, que não só remetem culturalmente ao povo iraniano, através de pequenas excepcionalidades, a ponto de talvez todos terem razão, todos serem vítimas e culpados. Aqui um presidiário ganha dois dias livre do presidio e vê uma oportunidade de se livrar da sua pena, por um ato bondoso, mas quanto mais se aprofunda no ato, mais em dúvida se coloca o tal feito. Por outro lado, a fórmula pode soar gasta para quem acompanha todos seus trabalhos, uma narrativa que se repete, tanto no uso quase único dos diálogos quanto na carga melodramática que sempre pesa em seus filmes. Alguns roteiros se vendem melhores, outros nem tanto, mas você só precisa descobrir os meandros, porque o jeitão é sempre o mesmo de fazer cinema.

comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s