Deserto Particular

Publicado: outubro 21, 2021 em Cinema, Mostra SP
Tags:,

Deserto Particular (2021)

O protagonista é um homem em crise. Policial afastado por algum erro grave em campo enfrenta essa crise na rotina de cuidar do pai, que ele não aceita deixar numa clínica. É na figura paterna (militar reformado) que encontramos os primeiros indícios de quem é nosso protagonista, alguém que cresceu sob o alicerce da família, da ordem, e de costumes conservadores. Nesse único refugio é Sara, com quem troca mensagens amorosas, mesmo que ainda não tenham se conhecido. De repente ele parar de receber as mensagens e sai de Curutiba a fim de encontra-la no nordeste.

“Um filme de encontros”, é assim que Aly Muritiba define seu filme em poucas palavras, e a citação é certeira. Encontros pelo caminho enquanto procura por Sara, e também uma oportunidade de sair do olho do furacão para se reencontrar consigo. O tom narrativo é mais próximo de Para Minha Amada Morta do que Ferrugem (seus dois filmes anteriores). O ritmo cadenciado, o tempo de cada cena, de cada diálogo, as trocas de olhares e esse embate entre o personagem do sudeste estranho ao Brasil do Nordeste formam esse misto  de descoberta e desolação que o protagonista, bruto e apaixonado, enfrenta em sua vulnerabilidade e conservadorismo. Muritiba olha para personagens carregados de suas frustrações e aposta nas relações humanas como um sopro de esperanças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s