Tove

Publicado: novembro 4, 2021 em Cinema, Mostra SP
Tags:,

Tove (2020 – FIN)

Moomin e seu vale se tornaram um dos grandes símbolos da Finlândia, os personagens que saíram das tirinhas de jornal para livros infantis, peças de teatro, animes, filmes marcaram o imaginário infantil de países da Escandinávia, assim como outros lugares do mundo. Aqui no Brasil são pouco conhecidos, mas quem for à Finândia vai se encantar e possivelmente voltará com um souvenir.

Tove Jansson foi a criadora desses personagens. A cinebiografia dirigida por Zaida Bergroth tem um pé no tradicional e outro uns dois degraus além porque Tove não foi uma mulher comum dos anos 40. Amante de um homem casada, e da filha do prefeita, o filme é muito focado em seus amores e vida libertária. A relação com o pai escultor tradicionalista é coadjuvante tornado-se assim Tove uma mulher movida por suas paixões.

Com muita câmera na mão e planos fechados, o filme se equilibra em evitar o excesso de nus (mas não foge deles) e numa caprichada reconstituição de época de Helsinque, e no final consegue sim dar boa noção de quem foi Tove Jansson, colocando seus personagens num papel secundário, sem deixar de demonstrar o quanto as pessoas que orbitavam a escritora e pintora serviram de inspiração para suas criações que seguem mais vivas do que nunca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s