Jacquot de Nantes

Publicado: dezembro 30, 2021 em Cinema
Tags:,

Jacquot de Nantes (1991 – FRA)

Não sei porque esse filme tem me “perturbado” por dias, talvez a possibilidade de mostrar a guerra tão perto e tão distante daquele menino, cuja família se priva, até precisam se mudar por conta da invasão alemã, e ainda assim ele está lá, mais interessado em ir ao cinema, em suas obsessões. Talvez pela declaração de amor ao cinema pela obsessão de estudar, descobrir, brincar de filmar, enfrentar o pai, tudo por seu sonho, realmente sua obsessão. Mas, talvez, acima de tudo, há a própria declaração de amor de Varda a Demy, afinal essa cinebiografia de sua infância é um estudo profundo de quem se tornaria seu marido, e essa cumplicidade pode ser notada e cada plano carinhoso, em cada cena interligada a própria carreira de Demy. Talvez seja isso, não é todo dia que se vê uma declaração de amor tão linda, que nem precisa do “eu te amo”, esse filme representa muito mais, e nos deixa com aquela vontade imensa de largar tudo e correr para ver (rever) tudo quanto é filme do Demy.

comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s