Fantasmas

Publicado: fevereiro 19, 2022 em Cinema
Tags:

Gespenster / Ghosts (2005 – ALE)

Solidão e tensão, na filmografia de melancolia de Christian Petzold esses dois elementos casam, combinam. Poucos diálogos, pouquíssimos personagens, e o cineasta alemão constrói outra rede de personagens marginalizados à sociedade, que aqui se encontram na dualidade entre sua solidão e a tensão causada por nosso profundo desconhecimento delas eclipsado pelo intempestivo.

A jovem que vive num abrigo e trabalha recolhendo lixo num parque até ver uma outra jovem ser roubada, quase violentada. Um misto de choque, de afetividade, de curiosidade, a solidão que as aproxima. De outro lado uma mulher que não superou o desaparecimento de sua bebê. Os destinos cruzam essas três mulheres, é fácil conectá-las com o título, fantasmas, mas a teia de relação dos filmes de Petzold são bem mais complexas. Sim, a seu modo, cada um delas desfila como fantasmas por essa Alemanha fria de planos meticulosos e carregados do melodrama do cineasta. Mas, é essa dose de solidão, uma solidão que até nos surpreende, que faz com que essas personagens quietas, que agem quase robotizadas quando confrontadas, criem uma força inesperada e autêntica ao filme.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s