Posts com Tag ‘Eduardo Noriega’

Perfectos Desconocidos / Perfect Strangers (2017 – ESP) 

Outra obra provocativa do diretor espanhol Álex de la Iglesia, que mantém sua marca de um cinema de ritmo acelerado, cores fortes e diálogos críticos e satíricos. Dessa vez se aproveita de um tema que ainda será clichê, afinal os perigos da da quebra dos segredo por comta da tecnologia parece óbvio, destruindo amizades e relacionamentos.

A trama marca um jantar de sete amigos, numa noite de eclipse de sangue, quando um deles propõe um jogo, que todos coloquem seus celulares à mesa e leiam todas as mensagens, atendem todas as ligações, para que todos ouçam. Crises matrimoniais e casos de infidelidade se misturam com outros segredos familiares e um festival de descobertas cujos amigos de décadas jamais poderia imaginar. Elementar em sua proposta, Iglesia diverte mais por seu estilo saboroso em filmar.

oquefalamoshomens

Una Pistola en Cada Mano (2012 – ESP) estrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinzaestrela_cinza

Como é ser homem, atualmente, e viver na faixa dos 40 anos? Que tipos de aflições e medos, dramas e dúvidas, qual o conforto financeiro e as relações amorosas que vivem? Aquele clima de filme coletivo, estilo Paris, Te Amo, com histórias curtas, um quê de comédia, e um elenco de chamar a atenção.  Se o filme não sofre da uniformidade resultante da mão de vários diretores, o cineasta Cesc Gay pouco de interessante consegue agregar, seja pelas histórias banais e nada inspiradas, seja pela abordagem primária.

oquefalamoshomens2Dos que voltaram a morar com os pais, aos que tentam uma escapadinha fora do casamento, ficamos mais atentos apenas à aparição de Javier Cámara na agridoce história do homem que se divorciou e tenta reatar com sua esposa. E, principalmente, ao encontro de Ricardo Darín e Luis Tosar, o traído que seguiu a esposa à casa do amante e o amigo que confunde o nome das namoradas e do cachorro. As demais são muito apagadas, e pecam por um grau de veracidade sem brilho, como se fossem histórias que sequer merecessem serem contadas. Os 8 homens não representam a gama masculina dessa faixa etária, e nem conseguem trazer vidas pitorescas ao público.