Posts com Tag ‘Indie 2018’

Da xiang xi di er zuo / An Elephant Sitting Still (2018 – CHI) 

O pessimismo por todos os lados, a visão negativa do mundo e das relações pessoais pesa em cada cena do filme de estreia de Hu Bo. Quem já leu algo sobre o filme já sabe que o jovem cineasta se suicidou aos 29 anos, e não é de se estranhar com uma obra tão desesperançada. Olhando agora é quase um filme-testamento sobre questões tão caras e atuais, e que o cineasta expõe sua visão da sociedade. Temos as consequências de bullying na escola, a jovem menor de idade num relacionamento com um adulto, o avô cujos filhos pretendem que ele vá morar num asilo. É menos um filme sobre os atos e mais sobre as consequencias, a câmera lembra os filmes dos Dardenne, mas os planos são mais fechados, ou até mesmo inusitados. Algumas vezes o travelling parte da nuca ao rosto dos personagens.
Há ainda um quarto elemento, um irmão de um dos jovens envolvidos no bullying, que pretende vingança com seu estilo meio gangster. Enquanto isso, os outros três personagens planejam viajar juntos ao norte da China, encontrar o tal elefante do título. Não deixa de ser uma alegoria de fuga, num roteiro que fala muito sobre dilemas tão atuais, mas enxerga o mundo com essa desesperança de que ninguém está livre de seus pesadelos. De pessimismo se reflete a vida, ou se pesa demais nas tintas da construção dos personagens, e aqui Hu Bo, tão aflito com seus ensejos flerta com ambos.


Festival: Berlim 2018

Mostra: Forum

Alguns comentários rápidos de vários dos filmes que fazem parte do Indie 2018, festival que resiste em meio a crise econômica do Brasil. Bem menor, só em SP (dessa vez), mas segue com sua curadoria singular e com alguns dos principais destaques dos festivais internacionais.

 

 

A Viagem da Família” o reencontro após a distancia causada pelo exílio. O chines Liang Ying coloca uma mulher como seu alter-ego, e narra um melodrama para o reencontro mãe (doente) e filha e os hiatos dessa relação.

 

Já “Torre. Um Dia Brilhante” achei bem desencontrado, sobre uma mãe ausente que retorna na 1ª comunhão da filha que ficou sob os cuidados da tia. E o ciúmes e medo da mãe biológica retomar a criação da filha começa a corroer a família por todos os lados.

 

À Deriva” filme alemão com narrativa bem poética, ao ritmo do mar e suas ondas, do vento, com duas mulheres que passam um fim de semana juntas no Mar do Norte

 

Lamaland” Reflexão dos últimos dois sobreviventes da colônia ariana, fundada pela irmã de Nietzsche, no Paraguai, num filme que quer ser o Bela Tarr latino

 

Os Indesejados da Europa” a saga dos últimos dias na vida do filósofo alemão Walter Benjamin, que tentou fugir da Alemanha ocupada, como tantos outros, e se perdeu no grupo. Um filme de longas caminhadas, de indesejados em busca da sobrevivência desesperançada.