Posts com Tag ‘Joachim Lafosse’

perderarazaoÀ Perdre La Raison (2012 – BEL) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Joachim Lafosse filma tragédias sociais. Sempre num ritmo sereno, angustiante, como se montasse um quebra-cabeças ao trágico. A sensação de incômodo penetra no público, o comparam a Haneke, mas ele segue outra linha, outro tipo de incômodo, são tragédias “mais reais” e nada metafóricas. É o desgaste da vida que influencia o cineasta.

Trata-se de um filme sobre desgaste, sobretudo emocional. Do amor contagiante de dois jovens (Émiliie Dequenne e Tahar Rahim) ao olhar desolador dela, numa cama de hospital, na cena que abre o filme, há uma longa jornada onde a sensação de manipulação pelo controlador e dócil (Niels Arestrup) causa a destruição da autoestima e do autocontrole.

O roteiro é baseado numa história verídica ocorrida na Bélgica, o que torna tudo ainda mais horrorizante.  A relação delicada de total dependencia do casal, ao homem que tanto ajudou o garoto a sair da pobreza no Marrocos, tornando-o uma espécie de “filho adotivo” e desse modo, imerso em gratidão, funciona como mecanismo de destruição familiar, principalmente na figura da garota que vê seus sonhos naufragarem numa vida de mãe e dona de casa.perderarazao2

Lafosse se encontra nela, sufoca sua personagem, enclausurada no trabalho como professora que nada mais parece a extensão de sua casa, cheia de filhos. O desgaste familiar serve como combustível, mas o diretor não consegue dar eloquente gravidade a essa relação, quase transformando-a numa transtornada com pouca razão. O incomodo está lá, o grau de tensão não. Como sempre, Lafosse filma bem, mas seu impacto acaba abafado, de um jeito ou de outro.