Posts com Tag ‘Josh Charles’

amorpordireitoFreeheld (2015 – EUA) estrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinzaestrela_cinza

Outro daqueles casos de bonitas e comoventes histórias que no cinema se tornam melodramas pegajosos. A aposta era alta com um elenco tão renomado, mas o filme dirigido pelo pouco conhecido Peter Sollet é apenas outro draminha para conquistar plateias fáceis.

A história é simples, clama por justiça quando um casal lésbico (Julianne Moore e Elen Page) compram briga com vereadores de um pequeno Condado pela igualdade de tratamento de pensão, quando uma deles está prestes a morrer de câncer. Cria-se um palanque onde os famosos atores tem suas aparições para defender a justiça, beirando um filme de tribunal. Enquanto isso, Moore se entrega ao trabalho de maquiagem que a deixa cada vez mais caquética. Não há nada de dramaturgia ou cinematográfico que se possa aproveitar, além da história que está sendo encenada.

pessoaspassaroBird People (2014 – FRA) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Por vezes você se depara com estes filmes com ar de refrescância. De uma leveza quase irreverente, um trato simples com as coisas do dia-a-dia, sem deixar de lado a busca pelas sutilezas da novidade. Tudo começa no RER que liga o aeroporto Charles De Gaule à Paris. Pascale Ferran capta diferentes viajantes, o contato com o vagão, a chegada ao seu destino, pequenas manias, ou maneiras de fazer passar o tempo.

A seguir, Ferran dá todos os indícios de um filme de tom corporativo, reuniões de negócios, hotel para executivos, um americano à trabalho em Paris. Protagonismo muda para uma jovem que trabalha como arrumadeira num hotel cinco estrelas. O dia-a-dia de limpar os quartos, a briga pelo dia de folga, os colegas imigrantes.

O roteiro une as duas histórias, com um pequeno toque de fantasia, o inexplicável. O executivo (Josh Charles) surta, decide largar tudo: carreira, dinheiro, família (como diria Cazuza). A jovem (Anaïs Demoustier) nos permite flutuar pela vida dele, e de outros hóspedes. Um pequeno recorte do momento daquelas vidas, inclusive da dela, o inusitado trazendo a leveza, um ar de liberdade. Ferran encontra lindos planos, sobrevoa as proximidades do hotel enquanto devassa a vida revirada do executivo.