Posts com Tag ‘Justin Timberlake’

Wonder Wheel (2017 – EUA) 

E lá vem Woody Allen, novamente, com outro filme inofensivo, mesmo quando trata de assuntos que tenham algum grau de relevância (no caso aqui há violência doméstica sendo tratada como rotina). O mundo romântico fantasioso de Magia ao Luar, e outros de seus filmes, ganha palco no apartamento de um casal que trabalha em Coney Island nos anos 50.

Essa é a vez de Justin Timberlake ser o narrador, de maneira didática e quase infantil. Ele é o salva-vidas, metido a escritor, no centro de um triangulo amoroso que envolve madrasta e enteada. Quase todos os seus diálogos possuem referência à tragédias da literatura, numa forma de Allen telegrafar os caminhos que sua trama deve tomar.

E nesse clima de amores intensos, fantasia de um parque de diversões, e vida financeira sofrida, vive a dramática e infiel garçonete (Kate Winslet) em toda sua intensidade dramática de dona-de-casa reprimida. Allen não se cansa de repetir os comportamentos de seus personagens, deixando claro e evidente o que virá a seguir. E assim, Roda Gigante gira lentamente, sempre em torno desse universo meio agridoce e encantado que o cineasta sempre retorna.

insidellewyndavisInside Llewyn Davis (2013 – EUA) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Sabe aquele filme em que você assiste realmente relaxado? Se ajeita melhor na poltrona, os ombros parecem agradecer aliviados. Seja pelo clima e pela música folk, ou pelo humor refinado e leve, mas, principalmente, pela condução firme, de quem sabe o que está fazendo (e principalmente, como está fazendo). Esse é o novo filme dos irmãos Joel e Ethan Coen.

Livremente inspirado na biografia de um dos percursores da musica folk, nos EUA. Os Coen traçam um pouco do que era a vida de um músico (Oscar Isaac), em início de carreira, por Nova York (mais precisamente em Greenwich Village) lá pelos anos 60. E o fazem de maneira solta, da falta de grana, ao gato que ele perde (em uma da muitas pequenas confusões em que se mete).

Estão lá, em papéis importantes, Carey Mulligan e Justin Timberlake, ou numa pequena participação John Goodman, mas os Coen não estão nem ai para os astros. Parecem mesmo estar curtindo essa vida mundana do protagonista que dorme de favores em qualquer sofá, ou a fase road movie (onde, finalmente, aparecem as esquisitices dos filmes deles). Os Coen dirigem como se transpirassem o folk, e no final ainda fazem uma brincadeira, pode parecer genial, ou apenas “olha que legal, a sacada do filme”