Posts com Tag ‘manifestação popular’

Rue Huvelin (2011 – LIB)

Filmes sobre manifestações políticas são garantia de identificação com o público, não sabemos a causa, mas queremos protestar. Aqui, o cineasta Mounir Maasri revive as manifestações estudantis contra a falta de liberdade, a presença síria no Líbano e toda a opressão que conhecemos tão bem. As cenas no portão da universidade (considerado território francês e por isso a polícia não poderia pisar) são tensas e vibrantes aos gritos de “liberdade, soberania, justiça”.

Porém, Maasri tinha pretensões maiores, a política como um dos temas fortes, mas o filme está focado num grupo de amigos e nas relações entre eles. Os namoros, as amizades, as movimentações políticas de cada um deles, e nesse universo de possibilidades Maasri esquece personagens, perde o foco e vaga à deriva pelo mar que ele mesmo construiu. Com cenas que pecam pelo amadorismo, atuações que beiram o medíocre, ainda assim uma força política quase documental que quando aponta para os fatos históricos que levaram milhares às ruas chega a arrepiar.

También la Lluvia (2010 – ESP)

O produtor (Luis Tosar) está radiante com os baixíssimos custos que as filmagens na Bolívia proporcionarão ao filme dirigido pelo cineasta idealista Sebastián (Gael García Bernal) que apenas está preocupado em apontar os interesses claros da coroa espanhola em obter ouro na viagem em que Colombo descobriu a América. O roteiro complexo traz essa equipe de filmagem à Cochabamba, enquanto uma jovem grava o making off das filmagens e a produção escolhe figurantes e atores locais para a produção, uma guerra civil está prestes a eclodir na cidade (de fato as manifestações ocorreram por lá em 2000) depois que a companhia de água foi privatizada para empresas estrangeiras gerando um aumento de 300% nas tarifas.

A cineasta Icíar Bolaín sabe muito bem acumular situações e sentimentos até a erupção de um vulcão (já foi assim no ótimo Pelos Seus Olhos) e aqui novamente. Primeiramente pela metáfora poderosa da relação entre os abusos mercantilistas de 500 anos e os atuais (os estrangeiros chegam, sugam o povo e ainda se divertem, incluindo a equipe de filmagem)  e depois por toda a sequência de guerra civil nas ruas que são de arrepiar. Conectar todos esses elementos, desenvolver uma enorme gama de personagens, e manter unidade são demonstrações do grau de maturidade de um trabalho.