Posts com Tag ‘Morgan Neville’

Won’t You Be My Neighbor?

Publicado: janeiro 21, 2019 em Cinema
Tags:,

Won’t You Be My Neighbor? (2018 – EUA) 

Em foco a figura de Fred Rogers, o apresentador de programas infantis, que marcou época, por décadas, com Mister Rogers’ Neighborhood. O documentário mostra muito sobre sua filosofia de vida, a proximidade religiosa, e a maneira com que conquistava as crianças na maneira simples de falar. A estrutura do filme de Morgan Neville não vai além das entrevistas e imagens de arquivo, o retrato de Fred Rogers é chapa branca, quase de um messias que veio dos céus para nos proteger. Por outro lado, é através dessa figura simples e caridosa que o filme consegue propor o interessante debate sobre intolerância e preconceito,

Fred Rogers teve coragem de aceitar a todos como são, e sociedades moralistas reinvindicaram essa “aceitação” a favor de gays. O debate, que fica reservado para o final é tão atual, com as novas configurações de sociedade que o planeta tem testemunhado, que aquele detalhamento de como Fred Rogers saiu de uma pequena emissora de tv até chegar a debater com o senado, se tornam importantes para a construção desse personagem fiel a suas crenças.

Anúncios

aumpassodoestrelato20 Feet From Stardom (2013 – EUA) estrelaestrelaestrelaestrela_cinzaestrela_cinza

Coisa mais quadradinha esse documentário, que ganhou o Oscar, sobre as backing vocals que se tornaram sub-celebridades. Algumas tentaram a carreira solo, sempre fracassadas, mudaram de emprego ou voltaram aos microfones de outros grandes talentos. O diretor Morgan Neville resgata Darlene Love e outras vozes incríveis que trabalharam na Motown ou acompanharam Lou Reed, Rolling Stones, Bruce Springsteen, Michael Jackson, Sting e tantos outros.

Tem humor, tem drama, tem emoção, até superação, é um show da vida que vai entupir a programação de uma tv a cabo pertinho de você. Claro que é interessante ouvir celebridades falando de suas parcerias, conhecer histórias de vida dessas vozes incríveis (a maioria começou cantando gospel em igrejas), mas não passa de um entretenimento para quem está zapeando e parou porque gosta de uma daquelas músicas clássicas que estavam tocando.