Posts com Tag ‘Nicolas Widing Refn’

Este slideshow necessita de JavaScript.

Finalmente um favorito disparado (nesse reta final, já estava passando da hora), o filme de Abdellatif Kechiche causou frison (links só no próximo post). Enquanto isso, a argentina Lucia Puenzo veio a Cannes com um filme sobre o nazista Mengele, e recepção morna.

________________________________________________________________

ONLY GOD FORGIVES

ONLY-GOD-FORGIVESApós o sucesso de Drive, o novo filme de Nicolas Winding Refn era o mais aguardado do festival. Decepção da maioria. Ryan Gosling é um traficante vivendo em Bangcoq, Kristin Scott Thomas sua mãe. Sangue, violência desenfreada, poucas falas, filme de ação em câmera lenta (pelas críticas, essas características resumem bem o filme).

Críticas: TimeOut LondonThe Telegraph – The Guardian

Termômetro: pé atrás

________________________________________________________________

GRISGRIS

GrisgrisMahamat Saleh-Haroun novamente retratando relacionamentos entre pai e filho. A história do dançarino com algum problema ósseo não animou ninguém.Um John Travolta africano, cheio de cenas de danças. Pelo visto, entrou na competição só para ter um filme africano na lista, deixar o todo mais globalizado.

Críticas: VarietyO Globo – The Guardian

Termômetro: pé atrás

________________________________________________________________

LES SALAUDS

les-salaudsO muito aguardado novo filme de Claire Denis está dividindo a crítica (eu aguardo ansiosamente), pode se encontrar quem o aponte como um dos grandes filmes dessa edição, e outros considerando que Denis já fez trabalhos bem melhores. Um homem se suicida, uma mulher vaga nua pela rua, outro filme misterioso, soturno, meticuloso, bem ao seu estilo.

Críticas: The Guardian – Little White Lies IndieWire

Termômetro: quero ver

________________________________________________________________

ALL IS LOST

627Fora da Competição, o novo filme de J.C. Chandor vem agradando bastante. Num misto de Náufrago com As Aventuras de Pi, Robert Redford é um velejador enfrentando sozinho tormentas no Oceano Índico, casco quebrado e todos os tipos de aventuras que um filme-catástrofe pode oferecer.

Críticas: The Independent – What Culture – Cine-Vue

Termômetro: quero ver