Posts com Tag ‘Sam Neill’

Possession (1981 – POL) 

Perturbadora alegoria de terror psicológico criada por Andrzej Zulawski a cerca da traumatizadora separação de um casal: Isabelle Adjani e Sam Neill. Infidelidade, violência, loucura, depressão, alguns dos elementos que o diretor polonês impõe a seu filme, em cenas que preferem o perturbador ao explicadinho. Há uma linha de história a se seguir, o marido traído, o amante mais velho e o filho pequeno do casal como arma de negociação. Porém, o filme está longe de buscar uma linha de história para contar, ao contrário, ele cria cenas e mais cenas que exploram a loucura dos comportamentos, que levam o público a se sentir à flor da pele com tantas alegorias tensas e enlouquecedoras.

Possessão é um petardo psicológico de personagens levados aos extremos, que ainda encontra em elementos sobrenaturais a completa personificação de metáforas enlouquecedoras. O horror familiar, a sensação do se sentir sufocado, e a fuga sexual como um refúgio transformador. Lembre-se de O Iluminado, mas também de alguns filmes de Polanski como Repulsa ao Sexo, e adicione estudos psicodramáticos e anda assim não será capaz de resumir a histérica alucinação que as imagens do filme de Zulawski evocam.


Festival: Cannes

Mostra: Competição principal

Prêmio: Melhor Atriz

 

parquedosdinossaurosJurassic Park (1993 – EUA) estrelaestrelaestrelaestrelaestrela_cinza

Steven Spielberg é sem dúvida nenhuma um idealista. Inova sem medo de errar, e nos projetos mais inventivos dificilmente erra. É um mestre do cinema comercial, um hipnótico do entretenimento. Raros os casos dos que conseguem obter sucessos estrondosos, repetidas vezes, no mundo do cinema. Dessa vez foram os dinossauros o instrumento de fascinação coletiva utilizada por Spielberg, e novamente emplacando uma das maiores bilheterias da história do cinema.

John Hammond (Richard Attenbourgh) é um milionário que decidiu investir em um parque de diversões, onde as atrações são dinossauros, em carne e osso. Seus cientistas conseguiram trazer à vida diversas espécies, e com um grande esquema de segurança John transforma uma ilha num parque temático. Os investidores têm inúmeros receios, exigem um parecer de segurança, de alguns cientistas especializados, para tocar o proejto em frentes.

Dr. Alan Grant (Sam Neill) e sua namorada, Dra. Ellie Sattler (Laura Dern), juntamente com o Dr. Ian Malcolm (Jeff Goldblum) foram os encarregados em inspecionar a ilha. Dennis Nedry (Wayne Knight), responsável pelos sistemas de computação da ilha, tem planos ambiciosos. O vilão nerd conseguiu alguns compradores interessados em embriões de dinossauro, e para roubá-los ele desliga os sistemas de segurança, no momento em que os especialistas estão inspencionando o parque. Dinossauros à solta, pânico está instaurado.

Baseado no best-seller de Michael Crichton, Spielberg realiza outra aventura alucinante. Calcado nos ótimos efeitos especiais que trazem enorme veracidade aos dinossauros, o cineasta marca época novamente. Mesmo com atuações caricatas e nada além do regular, o filme recria personagens perdidos, constrói um universo perfeito para mais uma aventura inesquecível do mago do cinema de sonhos aventureiros.