Posts com Tag ‘Vin Diesel’

guardioesdagalaxiaGuardians of the Galaxy (2014 – EUA) estrelaestrelaestrela1_2estrela_cinzaestrela_cinza

O humor tomou conta dos últimos filmes da Marvel. O estúdio encontrou a fórmula perfeita que tem atingido em cheio seu público, mas essa fórmula não pode apresentar sinais de desgaste em breve? O trailer causou comoção entre os críticos, via twitter, foi uma febre. As cabines de impresa não foram diferente. Muita gente gostando da nova farofada da Marvel, dirigida por James Gunn.

O que Guardiões da Galáxia tem de diferente? Nada, além do fato de ocorrer no espaço. É um Avengers, com personagens nem tão marcantes e/ou conhecidos, com humor por todos os lados, e uma adicional pegada pop (focada nas músicas anos 70) que só consegue atingir os trintões e quarentões.

De resto são brutamontes e ideias mirabolantes de roteiro que sempre resultam no sucesso dos mocinhos. É muito pouco quando observamos o saldo da quantidade de filmes de super-heróis que são lançados todos os anos. Haja bom humor e a mesmice forjada por excepcionais efeitos especiais.

Não entrega o grande filme que promete, nenhum personagem tem carisma, não consegue ser Star Wars e individualmente são heróis praticamente esquecíveis. Fora a incapacidade de criar um vilão marcante. Resultado final é uma farofada para ser aproveitada com algum combo das redes de cinema e depois ouvir Marvin Gaye o resto do dia.

Boiler Room (2000 – EUA)

Alguém realmente aposta em Giovanni Ribisi como um ator promissor? A resposta, aparentemente, é positiva, afinal ele tem sido figura presente no cinema atual. Aqui é o protagonista do filme do diretor estreante Ben Younger, um dramalhão cansativo e ultrapassado sobre a relação pai e filho. Um jovem trambiqueiro (o pai juiz e ele abriu um cassino clandestino) no mundo de Wall Street sofrendo forte pressão familiar sob as expectativas de fortuna fácil. O emprego promete seu primeiro milhão em três anos, o sistema de vendas é extremamente agressivo, sua estratégia é “Cada ligação é uma venda”.

Cada nada fácil é o que parece ser, a trama guarda surpresas ao jovem, incluindo envolvimentos amorosos e investigação policial. Nada passa do banal e Ribisi nunca ajuda a mudar esse panorama.

O filme ainda parece fazer questão de desperdiçar personagens, como o corretor Chris (Vin Diesel) e o enigmático Michael (Tom Everett Scott). Se há algo interessante são as aparições de Ben Affleck como um consultor de treinamento para os jovens corretores, seu discurso direto e certeiro e o único fio de esperança até que tudo isso acabe.